O hábito da leitura aumenta as chances de despertarmos para novos entendimentos sobre o mundo e a complexa teia de conhecimentos que nos rodeia e pouco podemos alcançar, quebrando a rotina, a repetição, as coisas do cotidiano. Em um mundo onde estar conectado é essencial, antes de se pensar em redes sociais, a melhor conexão que o ser humano pode ter consigo mesmo e com o mundo está nos hábitos da leitura e do estudo, despertando a análise crítica e uma concepção dialética e argumentativa da existência que nos torna mais maduros e dispostos à realidade.

Leonardo Amorim, 29/02/2020 17h42

1. Hamlet.

Peça teatral. De William Shakespeare (Reino Unido, 1564-1616)

————

2. A insustentável leveza do ser.

Romance. De Milan Kundera  (República Checa, 1929)

————

3. A Igreja Católica.

História. Catolicismo Romano. De Hans Küng (Suíça, 1928)

————

4. Uma breve história do homem.

História. Economia. Filosofia. De Hans-Hermann Hoppe (Alemanha, 1949)

————

5. O jardim das aflições.

Filosofia. De Olavo Luiz Pimentel de Carvalho (Brasil, 1947)

Comentar pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *