Dia D

Foi em 6 de junho de 1944, há 76 anos. A maior invasão militar por mar, na Normandia, registrada na história. Uma coalizão contra o NACIONAL SOCIALISMO ou “nazismo” de Hitler e asseclas, como Mussolini e o fascismo. Foi o início da virada contra a Alemanha e o maligno eixo completado por Itália e Japão. […]

Read more

Sócrates… Taleb e Hayek

Minha maior ocupação hoje quando vou tomar decisões sobre onde e como investir não está muito diretamente ligado às coisas que eu sei e sim mais às coisas que não sei. Penso na minha ignorância e o quanto isso pesa no RISCO, pois este fator (o risco) está muito associado ao desconhecimento das variáveis que […]

Read more

Fogo cruzado

Estamos em um fogo cruzado: de um lado o corporativismo estatal do deus-judiciário, ou a “senhora obesa nos ombros do famélico” do dinamarquês Jens Galschiot (imagem), para mim uma perfeita ilustração do que é a justiça do Estado sobre aqueles que a custeiam, muitas vezes chamado de “povo”, enquanto atua como um Estado sobre o […]

Read more

Virtù

Non permettere che la mia volontà di potere venga domata da altri ha un prezzo alto. Il rischio è come camminare da una scogliera nel galoppo di un indomabile destriero, per  una libertà che non può essere misurata per um  tempo comune forgiato in mezze verità. Preferisco essere um marginale di questa cinica armonia sociale. Mi […]

Read more

Leitura 04/04/2020

1. Discurso do método. Regras para a direção do espírito. Filosofia. Método científico. De René Descartes (França, 1596-1650) 2. A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda Economia. De John Maynard Keynes (Reino Unido,1883-1946)

Read more

Leitura 15/02/2020

Sessão leitura. Skin in the Game: Hidden Asymmetries in Daily Life. Língua inglesa. Em Kindle. Título em português disponível : Arriscando a própria pele: Assimetrias ocultas no cotidiano Filosofia, Matemática. Mercado de ações. Investimentos. De Nassim Nicholas Taleb (1960, Líbano). —————– Outras obras do autor: 1997. Dynamic Hedging: Managing Vanilla and Exotic Options 2004. Iludido […]

Read more

Quis custodiet ipsos custodes?

A polêmica em torno da “CPI da Lava Toga” é o antigo drama “Quis custodiet ipsos custodes?” ou “Quem vigia os vigilantes?”, do poeta romano Juvenal, que viveu no primeiro século d.C. O intelectual Rui Barbosa (1849-1923) me lembra desse dilema de outra forma: “A pior ditadura é a do Poder Judiciário. Contra ela, não […]

Read more

Tempus edax rerum

Este texto é uma homenagem a Lopes de Sá Por Leonardo Amorim – Todos nós temos este recurso econômico, cuja escassez nos é desconhecida, embora determinante. Que recurso é este? Um recurso que aplicamos em cada ato, palavra, pensar…. É o mais importante de todos… Não há dinheiro, riqueza material, nada o substitui. Sem este […]

Read more

Por que sou libertário e conservador

Considero-me bastante cético diante de toda grande tentativa de transformação social e, concomitantemente, me flagro aberto a inovações. Chefe de família que hoje tem o (redundante) rótulo de “tradicional”. Não abro mão da autonomia do lar em todos os aspectos, com papéis bem definidos, embora se alternem de acordo com as circunstâncias. Sempre me policio […]

Read more

Volontà di potere nella mia stanchezza

Nella mia stanchezza mi rattrista. Ma la tristezza mi rafforza, mi fa pensare alla passeggiata. Nella fatica e nella tristezza, la mia anima si riprende e capisco il significato del dolore. Nella tristezza, io converso con i miei errori, e il tempo passa, lo spirito impara, la volontà matura, e quella sensazione, capisco, che io chiamo […]

Read more

Coraticum

Coraticum, do latim cor (coração) e aticum, sufixo que indica ação relacionada ao termo (radical) anterior. Da etimologia à epistemologia, coragem definida em imagens transmitidas da Praça Celestial, em 1989, na forma nua e crua. Não se sabe do paradeiro do incrível homem que desafiou uma fila de tanques guiados para intimidar estudantes que protestavam […]

Read more

Acaso, opções e antifragilidade

“A casu” (latim) é o que se aplica a algo sem causa aparente, fato sem explicação conhecida. Pela dispersão das causas, não raramente, muitas envolvendo fatores fora do controle de quem observa um determinado fenômeno. Normalmente se associa o fenômeno volátil à “aleatoriedade” como se fosse algo sem razão. Ocorre que o desconhecimento sobre a […]

Read more

“Fragilista”

Um tipo epidêmico na decadente pós-modernidade é o “fragilista”, termo trabalhado por Nassim Nicholas Taleb em “Antifrágil”. “Fragilista” é um sujeito que acredita no poder de intervenção, na própria dominância exercida sobre indivíduos e organizações que o cercam. Os mais extremos caem na compulsão extrema, usando de todo aparato coercitivo que estiver ao seu alcance, cuja […]

Read more

Antifrágil

Nassim Nicholas Taleb passou quase duas décadas na Bolsa de Valores e acompanhado da solidão em seu escritório, decidiu ir fundo na busca de respostas diante de dilemas em torno do caos e das incertezas. Depois de esmiuçar o Cisne Negro [1], Taleb saiu de seu retiro para presentar a humanidade com Antifrágil, e eis […]

Read more