Mateus 6:34 “Basta a cada dia o seu mal”

“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” Mateus 6:34 O que posso conhecer e medir, posso administrar, ordenar, planejar, ajustar, melhorar. Essa é a parte dos problemas da vida que competem a minha disposição de ser proativo. Minha […]

Read more

“Nossa bandeira jamais será vermelha”

Do alto da montanha fui incomodado com os passos de um brucutu, que mais parecia o Schwarzenegger na época em que concorria no fisiculturismo, com um 17 tatuado no ombro esquerdo e um olhar meio perdido. Sem entender bem o que o “mito” fez na China, queria me ouvir a respeito. Disse ao rapaz que o […]

Read more

Por que prefiro os mais velhos…

  Nada contra os assim chamados “mais jovens”. Prefiro os assim chamados “mais velhos”. Ouvi-los, observa-los, medita-los. Os assim chamados mais velhos podem ser taxados de ultrapassados, “jurássicos”, arcaicos, lentos, mas tudo isso para mim representa um poço de sabedoria. Dentro de cada história de um mais velho há um contexto para ser compreendido e […]

Read more

“Cisne Negro”?

Taleb conceitua um “Cisne Negro” [1] como um evento com três características elementares: é imprevisível, tem consequências impactantes e após sua ocorrência, criam-se formas de torná-los menos aleatórios. O “Cisne Negro” mais conhecido (e dramático), para ilustrar o conceito, foi o ataque terrorista de “11 de setembro” nos EUA. As manchas de óleo que vem atingindo […]

Read more

Pastiche

Ontem (12/10) foi o dia de Nossa Senhora Aparecida. Nas imediações da Basílica, imagens que denotam um homem, um político, idolatrado, sob o coro de “mito!”. Até parece que foi o  dia do tal político e não da Aparecida. Um político que se declara católico, mas não teve qualquer constrangimento em se aproveitar de um […]

Read more

Os dois tipos de elogios

Do alto da montanha acordei com meus amiguinhos silvestres e eis que um jovem bocó atormentado entrou em minha caverna com a seguinte aberração: – Bom dia mestre Abdoral! Grande mestre, sempre faço das suas às minhas palavras, por causa da inefável sabedoria que habita em ti… Logo após pedir apoio a um projeto político, […]

Read more

Ciência…

Estudar escassez pode ser uma forma de fazer ciência… Mas estudar “economia” não garante, necessariamente, fazer ciência. Estudar fenômenos patrimoniais de entidades pode ser uma forma de fazer ciência… Mas, estudar “contabilidade” não garante, necessariamente, fazer ciência. Estudar comportamentos humanos pode ser uma forma de fazer ciência. Mas, estudar “psicologia” não garante, necessariamente, fazer ciência. […]

Read more

Sobre os conselhos profissionais

Aproveitando que no próximo dia 22 se comemora o Dia do Contador, reedito minha reflexão sobre os conselhos profissionais, que são exemplos clássicos da confusão entre direitos e privilégios, tão comum no Brasil. Sob a chancela do Estado, conselhos profissionais operam como aparatos que gozam de poder de coerção e compulsão para explorar um monopólio […]

Read more

Quis custodiet ipsos custodes?

A polêmica em torno da “CPI da Lava Toga” é o antigo drama em torno de questões éticas sobre o monopólio do Estado: “Quis custodiet ipsos custodes?” ou “Quem vigia os vigilantes?”, do poeta romano Juvenal, que viveu no primeiro século d.C. O intelectual Rui Barbosa (1849-1923) me lembra desse dilema de outra forma: “A […]

Read more

Um conservador…

Um conservador será identificado cultivando valores no âmbito de sua competência privada, incluindo a educação como processo (sobre filhos e demais membros) como algo prioritariamente sob o controle das famílias, que são espaços privados que representam a base da ordem social e o vetor que viabilizou o que conhecemos hoje por civilização. Um conservador não […]

Read more

Tristitia de alienis bonis

Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. [1] Êxodo 20:17 Uma deficiência para lidar e aceitar qualidades e posses de algo ou outro semelhante. Do latim invida […]

Read more

Não sei quase nada…

Não sei quase nada sobre o problema da preservação da Amazônia, certamente, um dos mais complexo da história politica da humanidade. É o tipo de questão que demanda muita leitura, oitivas, conhecimento profundo sobre muitos lados, começando pelos nativos, passando pelos ambientalistas, antropólogos e outros cientistas, muitos que dedicaram a vida inteira para o tema […]

Read more

Solidão de um pai

Como gostaria de ter contado, aos 18 anos, com a mentalidade que hoje tenho… Quantos equívocos cometidos que poderiam ter sido evitados? Quantas bobagens feitas por arrogância? Quantas decisões precipitadas por carência de maturidade? Os erros fazem parte da vida e com muitos deles aprendemos e nos podemos tornar pessoas melhores, mas se pudermos também […]

Read more

Por que falta contabilidade?

1-Elevada carga tributária que encarece custos de produção e estimula a informalidade no mercado (cultura de caixa dois); 2-Relações viciadas de empresários com políticos em trocas de favores, na obtenção de subsídios, bolsas de crédito, na elaboração de leis e demais regramentos que inibem a livre concorrência, a inovação, em benefícios dos empresários que podem […]

Read more

Agosto

Agosto é considerado o “mês das bruxas” na política. Vargas deu um tiro no coração em 24 de agosto de 1954, no Palácio do Catete, Rio de Janeiro. Jânio Quadro renunciou em 25 de agosto de 1961, depois de ter sido eleito para “varrer a corrupção” do Brasil. No dia 22 de agosto de 1976, […]

Read more

O empreendedorismo da política

  A política é uma atividade empreendedora que explora a idiotice – Todo idiota é um potencial cliente da atividade política. Será sempre a mais importante parte do negócio de “fazer política”. Por isso, a política sempre demonstra irracionalidade premeditada com a economia, especialmente quando ignora a realidade da escassez para vender ilusões, como algo […]

Read more

Inovação e empreendedorismo em serviços contábeis?

Os mercados de serviços contábeis e de TI foram acostumados no Brasil, por décadas, a viverem de ofertar serviços que só foram consumidos por causa das ameaças que o estado costuma fazer aos empresários. Não é preciso fazer muito esforço para ver que anúncios publicitários e o comportamento da maioria dos marqueteiros de serviços de […]

Read more